Top-ads

Instagram

Entrevista com Fabiano Gomes - O Cara Fashion

By | 09:41 Leave a Comment
Ele é, definitivamente, O Cara Fashion. Tem um estilo muito próprio, um olhar afinado e totalmente antenado para o que há de melhor e novo na moda masculina. Ah,  não posso deixar que temos algo em comum: a admiração pelo trabalho do Alexandre Herchcovitch (que eu tive a honra de entrevistar e você pode conferir clicando  aqui). 




O carioca Fabiano Gomes está a frente do blog O Cara Fashion, que acaba de completar 4 anos, agora em julho. Conheço o blog desde os primeiros posts e acompanhei sua evolução até chegar ao formato que é hoje, por isso resolvi fazer uma entrevista e conhecer melhor o Fabiano.


Cabide Masculino: Quantos anos tem o blog?
O Cara Fashion:  O Cara Fashion acabou de completar 4 anos agora em julho. Queria fazer uma comemoração, mas como sou metódico vou fazer quando ele completar 5, mais redondo. Rsrs.

CM:  De onde surgiu a ideia de criá-lo? Já tinha algum outro projeto virtual antes dele? (tanto no ramo de moda, como de internet ou outra coisa que quiser citar)
OCF:  OCF surgiu da minha própria necessidade. Eu sempre gostei bastante de moda, mas uns dois anos anos antes de criá-lo o interesse se aguçou ainda mais. Assim, eu comecei a pesquisar e acompanhe blogs de moda masculina, porém não achava nenhum que tivesse uma linguagem legal e abordasse tudo relacionado à moda, sem distinção e insegurança para que o blog não ficasse nos padrões sociais de "o que é para homem". Assim criei OCF, com o objetivo de ser um blog informativo de moda masculina.


CM: Sei que é formado em biblioteconomia. Acha que essa sua formação, de certa forma, tem/teve algo a ver, ou pode te acrescentar em relação ao seu projeto de moda masculina? Pensa em voltar à sua profissão anterior algum dia?
OCF:  A biblioteconomia me ajuda muito no meu trabalho com o blog, porque nesse curso nós nos formamos em pesquisadores da informação, com isso eu posso garantir material informativo de qualidade no OCF. Eu pesquiso bem as minhas fontes e busco trazer informação concisa e segura, o que faz com que o blog tenha bastante credibilidade como fonte de informação.



CM: Sei que está estudando moda agora. Me diga o que está fazendo e como contribui com o seu crescimento no ramo de moda.
OCF:  Sim, depois de muito tempo planejando eu estou cursando Design de Moda no IESB, aqui em Brasília. Escolhi essa instituição pela sua reputação e por conhecer alguns profissionais que se formaram lá e seus trabalhos incríveis. Sempre quis fazer o curso, mas agora finalmente comecei e estou amando. Ele é focado na construção do designer de moda, onde a gente aprende a ser um estilista com todas as técnicas e teorias necessárias. A cada semestre temos um projeto integrador em que montamos uma coleção e criamos dois looks, um conceitual e outro comercial; esse que você vê na foto abaixo (FOTO DO MACACÃO PRETO) eu o criei por inteiro, do croqui á costura. 



CM:  O que te deu na cabeça de largar emprego, cidade, e tudo mais? rsrsrsrsr
OCF: O amor, hahaha. Foram diversos motivos. Eu tenho um relacionamento com uma pessoa em Brasília há mais de cinco anos, ele já morou comigo no Rio, mas não deu muito certo por conta da carreira dele lá; então ele voltou. E em 2015 eu decidi vir morar com ele, já que estava insatisfeito com minha carreira de bibliotecário e queria focar em meu trabalho com moda. Nada melhor do que recomeçar a vida profissional em outra cidade. E no fim das contas estou gostando muito da decisão, porque Brasília parece ter mais interesse em moda masculina do o Rio, o que para mim está funcionando bem.



CM: Seu blog tem um diferencial que acho muito legal: você dá muito espaço e valor à cultura negra - o que é incrível e tem crescido muito atualmente. Conta pra mim um pouco sobre isso.
OCF:  Minha meta quando criei OCF era trazer informação de moda masculina no geral, sem distinção ou fico específico, assim eu procuro buscar informação da cultura negra inserida no mundo da moda de maneira natural, porque afinal é assim que deve ser. Dessa forma eu procuro sempre misturar as culturas de forma interdisciplinar para que ela seja apresentada de forma natural e sem surpresa. Eu como blogger, negro e com influência no mundo digital tenho o dever de difundir a cultura; mas na real eu abraço a cultura negra porque ela tem uma vertente linda que precisa ser mostrada ao mundo. 



CM: Me diga um ícone de estilo pra você.
OCF:  Eu poderia citar vários, mas acho que tenho por obrigação citar aquela que me inspirou ser quem eu aspiro ser, que é a minha bisavó. Dona Natalina era a pessoa mais carinhosa do mundo, ela era costureira, filha de imigrantes italianos. Foi ela quem escolheu meu nome, que eu amo inclusive. Na minha infância eu era seu assistente em suas criações. Eu era apaixonado pelos vestidos que ela criava para ela ir á igreja, todos muito bonitos e incrivelmente estampados - uma mistura de Versace com Roberto Cavalli. Ela sempre foi meu ícone de estilo, e minha maior incentivadora, pois quando era seu assistente ela sempre dizia "um dia você vai ser um grande alfaiate". Tem como não ser um ícone de estilo? 



CM:  Quais os projetos futuros?
OCF: Muitos, rsrs. Atualmente estou trabalhando como Líder de Visual Merchandising em uma grande empresa de moda - o que estou amando fazer. Pretendo continuar na área e tentar crescer dentro da empresa. Quando me formar - ou um pouco antes disso - pretendo lançar uma coleção cápsula e iniciar os trabalhos de uma marca própria de moda masculina, que sempre foi meu sonho.

CM:  Deixa um recado pro povo do Cabide!
OCF: Queria agradecer o espaço para a entrevista aqui no Cabide que é um dos meus blogs favoritos, e mandar um abraço para seus leitores que acompanham seu trabalho desde o início - assim como eu.







Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Copyright Cabide Masculino 2012. Tecnologia do Blogger.

Follow by Email