Top-ads

Instagram

Tendências

Dicas

O que tem no cabide






Camiseta Renner (R$15,99)
Calça Riachuelo (R$29)
Tênis Converse (R$100)


Vocês sabem que eu adoro macacão, né? Além de ser uma peça super prática, afinal é UMA só e você não tem que ficar pensando nas combinações da parte de cima, a única coisa que você precisa se preocupar é com o que vai colocar no pé!

Também pesa o fato de que você se veste de maneira confortável e cheio de estilo - todo mundo olha quando você passa, #fato!

Tenho vários, mas resolvi vir com esse de modelo curto, tipo bermuda! Nos pés, um tênis de uma cor bem parecida! Vamos às fotos?





Macacão Youcom (presente da marca)
Tênis Nike Cortez (ganhei do meu irmão)

Quem acompanha o blog desde o comecinho sabe que eu era o "doido do navy".

Todo dia era uma variação do estilo!

PAUSA

Pra quem não sabe, o estilo navy é inspirado nos marinheiros - listras brancas e azuis, com alguns detalhes em vermelho de vez em quando - e surgiu lá nos anos 20 com a estilista Coco Chanel. Desde então, ele sempre volta firme e forte para as passarelas. Enfim, um clássico!

Pois bem, hoje estou novamente navy!  Vamos às fotos?




Essa calça é na verdade a parte de baixo do macacão que o Kadu Dantas criou para a Riachuelo este ano! Ele tem um zíper, onde separamos a parte do peito e podemos usar como calça! Adorei porque fica esse detalhe dos bolsos com botões, super vintage!




Optei por um tênis branco, da coleção do Alexandre Herccovitch para a C&A!




Calça (macacão) Kadu para Riachuelo - R$139
Camiseta Riachuelo (antiiiiiga, não lembro o quanto paguei)
Tênis Alexandre Herchcovitch para C&A (R$50)



Depois de um tempo sem postar os looks por aqui (só por aqui, porque no nosso Instagram tem todo dia!) olha eu de novo!

O look de hoje está todo "militarzão", que eu amo!

Essa jaqueta bomber dá todo o charme, já que chama bastante atenção. Assim, resolvi usar com as outras peças bem discretas pra não ficar exagerado e cheio de informação!







Camiseta Handbook (R$19,90)
Jaqueta West Coast (R$129)
Calça Torra-Torra (R$49)
Coturno Renner (acervo)



Quem me conhece - pessoalmente ou pelo blog - sabe que eu sou um dos adeptos do estilo retrô e do  estilo vintage  masculino.  Quem não me conhece (ou desconhece o estilo) vai me perguntar: "Mas, o que é esse estilo vintage?" Por isso - e inspirado pelo blog da O Plata o Plomo (um site super bacana que vende peças nesse estilo), resolvi falar sobre o tema!

Vamos então explicar do começo: dei uma "googlada" e vi um monte de explicações sobre o termo (do inglês, do francês...) e resolvi resumir. Vintage é algo que remete ao passado,  na moda, na decoração ou até mesmo um estilo de vida.  A diferença entre o vintage e o retrô (que eu citei ali no começo) é que o vintage é algo que realmente pertenceu a uma determinada época, e o retrô é algo inspirado em alguma peça (roupa, objeto) de uma década passada.


Muitas pessoas adoram adotar o estilo vintage. Em geral, são pessoas que possuem “atitudes fashion” próprias do passado,  principalmente pelo aspecto estético e se afastam um pouco daquilo que é considerado moderno.

Pessoas com estilo vintage adoram o que é antigo, não no sentido pejorativo,  mas porque valorizam o que é classico!


Essa jaqueta da foto abaixo é vintage! Ela foi comprada em um brechó, e é de 1970! O legal é você saber combinar com peças contemporâneas, e deixar apenas um "perfume" vintage.



Já esse tênis da Nike da foto abaixo é retrô - ou seja, é uma releitura de um Nike antigo, clássico, só que foi feito agora|!



O legal é que você pode ter um estilo vintage mesmo com peças de hoje em dia!
Eu mesmo sempre curti muito os anos 60, 70... mas ultimamente estou visitando bastante os 80 e 90!
Quer ver?

Anos 50/60





Anos 70







Anos 80




Anos 90



O legal é você conseguir aproveitar as referências sem ficar caricato, com cara de "festa temática".

Um site bacana, que tem roupas pra quem curte ou quer comprar algo no clima bem descolado é o da loja Plata o Plomo.  Eles tem uma infinidade de camisetas, camisas, calças, tênis e acessórios com uma pegada criativa super bacana. Eu até já fiz a minha listinha de compras por lá!

Então, cola lá no site dos caras, e se quiser alguma dica ou sugestão, deixa um comentário ai embaixo ou manda uma DM lá na nossa página no Facebook.
Bom... a gente vai no supermercado e vê um monte de panettones, e se pergunta: Ué, tão vendendo panettone fora de época? NÃO, já estamos quase chegando no fim do ano!



É, e com o fim do ano vem as festas, comidas, presentes e... a Mega Sena da Virada!

Muita gente deixa pra jogar justamente nessa época, porque o prêmio é um dos maiores e também porque quem não quer começar o ano milionário?

Por isso, separei alguns planos do que eu faria se ganhasse na Mega Sena da Virada:

1 - Investiria em alguma coisa que desse bastante lucro.
Porque dinheiro faz dinheiro né? E como a gente sabe que "dinheiro na mão é vendaval" (ainda mais na minha), eu iria investir essa grana e gastar apenas os lucros!

2 - Uma volta ao mundo
Com certeza a segunda coisa que eu faria seria pegar a Ju e a Luisa pra dar uma volta ao mundo sem me preocupar com o dia de voltar! Imagina só, viajar cheio da grana, indo a restaurantes chiques, lojas de grife, sem me preocupar com o dinheiro?

3 - Comprar umas brusinha
Claro que eu ia dar um "up" no meu guarda-roupa! Calma, mas ia contratar um personal stylist bacana pra me dar uma força, afinal, não ia querer comprar coisas que não ia usar, né?

4 - Ajudar minha família
Claro que eu não ia esquecer dos meus familiares né? Ia quitar a casa de um, comprar um carro pro outro, tirar outros do vermelho...

5 - Ia viver de renda!
Não, não ia fazer renda pra vender! Ia investir em negócios interessantes, pra não precisar trabalhar nunca mais! Só ia fazer o que gosto mesmo, e por prazer!

E você, o que faria se ganhasse na Mega Sena da Virada?

O site www.sorteonline.com.br  é um site super bacana e confiável onde você pode fazer seus jogos online!  Operando desde 2003, o Grupo Sorte Online é reconhecidamente o maior Grupo de SERVIÇOS LOTÉRICOS do país. Facilita a vida do apostador, oferecendo a possibilidade de participar dos sorteios das loterias oficiais da Caixa através dos mais diversos meios.
Entre no site e saiba mais!



Fonte: João Marcos Scardoelli

Já parou para pensar que antes mesmo da colonização do Brasil, os homens indígenas já
usavam colares? Sabia, aliás, que lá na Idade das Pedras, os caçadores usavam colares de
conchas? Pois, então… Não é de agora que os colares masculinos existem.
Hoje em dia, aliás, já não são mais tendência e sim um item indispensável no guarda-roupa
de um homem que se importa com o que veste. Existem diversos tipos de colares
masculinos, em diferentes materiais e comprimentos, detalhes, com e sem pingente… O
colar que você usar, vai depender muito do seu estilo.

Por isso, essa matéria vai servir como um verdadeira guia para você que quer começar a
usar esse acessório e incrementar seu visual: até aquele look básico vai ficar mais
autêntico. Confira!

Tipos de colares e como usar cada um

Escapulários
Desde antes de virarem um item de moda, os escapulários e colares religiosos já eram
usados por homens, que normalmente deixavam o item para dentro da roupa. Hoje esse
tipo de colar já é usado pela estética (muitas vezes, sem uma motivação religiosa sequer).

Fonte: Horóscopo Virtual


São ótimos adornos para um visual minimalista, mais clean. Mas, também vão bem com
visual mais social e combinados com outros acessórios.


Fonte: Pinterest

Fonte: GQ


Dog Tag
Esse tipo de colar é inspirado no colar usado para identificação do exército (aquelas
chapinhas com inscritos, sabe?). Caem muito bem para um visual trabalhado na tendência
militar, mas são bons para dar um charme aos visuais mais básicos e monocromáticos.

Fonte: Pinteres


Colar de couro e corda
O colar de couro masculino está mais em alta do que nunca. É ótimo para usar em visuais mais
casuais e alternativos, com camisetas alongadas, por exemplo. Pelo couro e a corda serem
normalmente discretos, com cores neutras, equilibram bem com pingentes de aço e pedras.
Também podem ser combinados facilmente com braceletes e pulseiras.


Fonte: Empório das Pulseiras

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest


Colar de aço
Esse tipo de colar é encontrado em várias cores: de rosé a dourado e prata. A grande
questão é evitar misturar as cores. Optar por uma cor apenas e investir nela, tanto para o
colar quanto para a combinação com outros acessórios. Assim, se mantém a neutralidade e
é possível usar em looks com ou sem estampa.

Fonte: Pinterest

Fonte: Empório das Pulseiras

Fonte: Empório das Pulseiras


Esses são os principais tipos de colares masculinos. Agora que você já conhece cada colar,
aqui vai duas dicas de ouro para seu uso: evite modelos muito compridos (até o umbigo),
porque fica desarmônico com o visual; e preste atenção nos pingentes, preferindo aqueles
grandes e chamativos quando sua roupa for lisa e o destaque for apenas para o colar.
Seguindo essas dicas, não tem erro!
Você faz uso de suplementos para exercícios?




Cada vez mais comum entre os praticantes de exercícios físicos - quaisquer que sejam - os suplementos estão aí com a proposta de potencializar os resultados, melhorar a performance, acelerar a recuperação da massa muscular, o emagrecimento e o ganho de massa.

Mas, você sabe se está fazendo o uso correto? 



Antes de incluir esses produtos na sua rotina, é essencial saber a função específica  de cada um, e utilizá-lo da maneira certa, de acordo com as suas metas no esporte e sua alimentação – afinal, o principal objetivo da maioria dos suplementos é complementar a dieta e oferecer ao organismo um aporte de nutrientes que nem sempre é possível obter só com a comida. Eles devem estar de acordo com a necessidade individual do atleta e ser utilizado no momento certo.

Dei uma pesquisada em sites específicos e separei uma lista com os benefícios que alguns produtos podem trazer para seu treino e o momento certo de tomar cada um deles:

Cafeína – Para aumentar o pique na corrida e queimar gordura

Os estimulantes à base de cafeína atuam diretamente no sistema nervoso central, aumentando a frequência cardíaca e a temperatura corporal durante o exercício – isso favorece a queima de gordura. Mais: a substância eleva a disposição e a concentração, fatores importante para ter bom desempenho esportivo, e reduz a fadiga física e mental.
Quando tomar? Pesquisas apontam que o suplemento de cafeína tem efeito ergogênico, ou seja, ajuda no rendimento quando consumido cerca de 30 minutos antes do treino.


Whey Protein – Para recuperar e construir músculos

A proteína do soro do leite (whey protein) é fonte de aminoácidos essenciais para a reconstrução das fibras musculares. O suplemento ajuda na recuperação pós-treino, no ganho de massa magra e ajuda a evitar o catabolismo (perda de músculos) durante o exercício. 
Quando tomar? Estudos mostram que o organismo consegue captar melhor os aminoácidos da proteína até uma hora depois do exercício. Porém, o mais importante é garantir a ingestão diária de proteína que seu corpo precisa.

Creatina – Para ganhar explosão e reduzir a fadiga

Ela ajuda a aumentar a potência muscular. Por isso, é mais indicada para atletas que praticam esportes de explosão (levantamento de peso, futebol, lutas, tênis etc.). No entanto, corredores podem tirar proveito desse suplemento se o utilizarem em uma fase do treino na qual estão fazendo muitas atividades de alta intensidade (os populares treinos de tiro). Outro benefício da creatina é que ela ajuda a reduzir a fadiga muscular. Só tome cuidado, pois a cretina causa retenção de líquidos e, consequentemente, aumento de peso – o que atrapalha em esportes de resistência como a corrida.
Quando tomar? Trabalhos científicos revelam que não há diferença significativa na performance se esse suplemento for consumido antes ou depois do treino. No entanto, muitos especialista recomendam ingerir a creatina até uma hora após o exercício, já que nesse momento a absorção de aminoácidos pelo organismo tende a ser maior.

BCAA - para recuperar os músculos

O BCAA possui um papel muito importante na recuperação de lesões musculares, formadas durante um treino de musculação. Durante o treino, o corpo entra em estado catabólico (o catabolismo muscular é um processo no qual existe um desgaste energético muscular, ou seja, uma degradação da massa muscular) e se o organismo não tiver os nutrientes necessários para se abastecer durante o treino, ele passa a retirar os aminoácidos presentes nos músculos para suprir a demanda do corpo por energia. O resultado disso é a perda de massa muscular.
Quando tomar? O BCAA estimula a produção de insulina – que é um hormônio altamente anabólico – e com sua elevação, propicia uma ótima absorção dos aminoácidos e outros nutrientes, servindo de matéria-prima na construção dos músculos. Assim, permite uma maior entrada de glicose nas células, dando mais energia durante os treinos. Por esses fatores citados, entende-se porque o período ideal para se consumir os BCAA’s é antes e depois dos treinos, para pode suprir todas essas necessidades.


ÚLTIMA E IMPORTANTE DICA:
Lembre-se, você não deve usar suplementos sem a indicação de um nutricionista. E quando for comprar, verifique se a loja onde está comprando é de confiança, se vende produtos legítimos e, é claro, com os melhores preços.

Uma das lojas virtuais que indicamos e que concentra as melhores marcas com os melhores preços é a Loja do Suplemento! 


(fontes: http://www.dicasdetreino.com.br/bcaa-o-que-e-como-e-porque-tomar/
http://suacorrida.com.br/canal/nutricao/quando-um-corredor-deve-tomar-suplementos/ )



Copyright Cabide Masculino 2012. Tecnologia do Blogger.

Follow by Email